Queda de juros impulsiona retomada do setor de construção civil

Queda de juros impulsiona retomada do setor de construção civil

Com as taxas de juros em queda, o setor de construção civil tem rápida retomada e o sentimento de confiança cresce entre investidores e consumidores.

De acordo com a Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), cada ponto percentual a menos nas taxas de juros pode render até dois milhões de famílias para o financiamento imobiliário.

A diminuição da taxa Selic, que dá base aos juros utilizados em bancos, foi essencial para o crescimento da confiança dos consumidores em processos de logo prazo, como o financiamento imobiliário que pode durar até 30 anos.

Segundo a Abrainc., no terceiro trimestre de 2019 indicou o aumento de 23% no número de lançamentos residenciais. Enquanto as vendas subiram 15%, em comparação ao mesmo período de 2018.

Para se fazer um bom negócio, é importante se atentar também ao preço do imóvel, pois com as taxas baixas a procura passa a ser maior. Este aumento na demanda é refletido nos valores. Em pesquisa realizada pela Associação de Crédito Imobiliário, foi comprovado o aumento de 4,3% nos preços dos imóveis de São Paulo.

Outra dica importante é não comprometer mais de 30% da sua renda mensal com as prestações. Isso vai dar a você uma margem no valor para pagar as outras contas.

 

Para que serve a taxa Selic?

A Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia) é a taxa básica de juros da economia brasileira e é calculada através da média dos juros praticados pelos bancos. A tarifa é utilizada como base para financiamentos, empréstimos e para aplicações financeiras.

Em outubro, o Comitê de Política Monetária (Copom) diminuiu a Selic para 5% ao ano, o que levou a taxa a um valor mínimo nunca visto desde o início de seu funcionamento em 1996.

Este foi o terceiro corte de 2019, mas o Banco Central já informou que estuda a possibilidade de terminar o ano com a tarifa de juros a 4,5%.

O governo usa essa taxa para controlar a inflação, pois quanto menor a Selic, mais barato fica para o consumidor comprar a prazo ou fazer um empréstimo, estimulando e aquecendo a economia.

Saber as flutuações desta taxa pode fazer a diferença em seus investimentos, já que essa tarifa é usada como base para que outras instituições financeiras também abaixem os juros cobrados, mexendo assim com investimentos em ações e poupanças.

Receba Novidades

Cadastre-se e receba as novidades do mercado imobiliário em seu email.